Google+ Followers

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

O Sol é azul em Marte – assista ao vídeo

A sonda da Nasa que está em Marte, a Opportunity, capturou um incrível pôr do Sol no planeta. E, ao contrário do que esperamos, o Sol no planeta vermelho brilha em um tom de azul.

As paisagens desérticas e vermelhas de Marte fazem com que nós imaginemos o sol brilhando, também, com um tom avermelhado. Mas é justamente devido à areia vermelha de Marte que o Sol fica com um brilho azulado.

Na terra, quando a luz atinge as partículas do ar, ela se divide, liberando a luz que chega para nós, que estamos no solo, com a cor azul, explicando o tom do nosso céu.

Quando nós olhamos para o sol, no entanto, as ondas de luz se separam de forma diferente, e percebemos o astro como amarelo.

Em Marte o oposto acontece: a poeira vermelha da atmosfera do planeta faz com que a luz vermelha seja separada, então quem olha para o céu vê uma atmosfera vermelha. No entanto as ondas vermelhas são filtradas na direção do Sol, deixando apenas o brilho azul, que é a outra “ponta” do espectro de cores. Aqueles que estiverem em Marte e olharem para o Sol verão a estrela azul.

Confira o vídeo:


[io9]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Fonte: http://hypescience.com/o-sol-e-azul-em-marte%E2%80%93-assista-o-video/

https://www.youtube.com/watch?v=VIksHVxEH2c#t=12

 

 

 

Faça este simples teste para saber se você vai viver mais

Leitor, faça um pequeno teste: sente-se no chão (pode cruzar as pernas, se quiser) e, sem pressa, levante-se. Segundo estudo divulgado recentemente, se você conseguir fazer isso sem se apoiar com os braços, as mãos (no chão ou sobre um joelho) ou com a lateral das pernas, anime-se, pois há grandes chances de que você terá uma boa expectativa de vida.

Ao longo de 6 anos e 4 meses, uma equipe de pesquisadores brasileiros (e um dos Estados Unidos) acompanhou 2.002 adultos (sendo 1.361 homens) com idades de 51 a 80 anos que passaram pelo teste descrito no primeiro parágrafo:

Durante o período, 159 participantes morreram e, destes, apenas 2 haviam se saído bem no teste – com pontuação de 8 a 10 (máxima). Os demais haviam obtido pontuações baixas (de 0 a 3), o que seria um indício de baixa flexibilidade corporal – entre eles, o risco de mortalidade era 5,4 vezes maior do que em relação aos outros.

“Se uma pessoa de meia-idade ou mais velha consegue se sentar e se levantar do chão usando apenas uma mão – ou, melhor ainda, sem a ajuda de uma mão –, ela não apenas está entre aqueles com melhor saúde de seus músculos esqueléticos, mas também tem um prognóstico de sobrevivência provavelmente maior do que aqueles que não conseguem”, aponta o pesquisador Claudio Gil Soares de Araújo, da clínica CLINIMEX.[The Telegraph] [European Journal of Preventive Cardiology] [CLINIMEX]

Autor: Guilherme de Souza

É jornalista empenhado e ilustrador em treinamento. Curte ciência, cultura japonesa, literatura, seriados, jogos de videogame e outras nerdices. Tem alergia a música sertaneja e acha uma pena que a Disco Music tenha caído no esquecimento.

https://www.youtube.com/watch?v=MCQ2WA2T2oA

Nenhum comentário:

Postar um comentário