Google+ Followers

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Por que você faz dieta e não perde peso? 5 razões

Por que você faz dieta e não perde peso? 5 razões
De: "HypeScience" noreply+feedproxy@google.com
 

Por que você faz dieta e não perde peso? 5 razões


Link to HypeScience

Por que você faz dieta e não perde peso? 5 razões
Posted: 17 Jan 2016 09:00 AM PST

Podem haver poderosas razões por trás da dificuldade em perder peso, que vão muito além da ingestão de alimentos. Veja cinco Continua...

Cientistas japoneses criaram um novo tipo de holograma que pode ser tocado
Posted: 17 Jan 2016 08:00 AM PST

Pesquisadores da Universidade de Tóquio, no Japão, construíram uma máquina capaz de transformar hologramas em palpáveis Continua...

Veja as impressionantes máquinas que movimentam a agricultura moderna
Posted: 17 Jan 2016 07:00 AM PST

Se você imagina que fazendas são lugares para celebrar a simplicidade e o contato direto com a terra, precisa conhecer mais sobre a agricultura modernaContinua...

Novo material composto se conserta sozinho
Posted: 17 Jan 2016 06:00 AM PST

Novo material inventado na Universidade Rice é capaz de se regenerar de rachaduras e de retornar à forma original depois de comprimido Continua...

Ilha no Japão é a casa de 7 animais incrivelmente fofos
Posted: 17 Jan 2016 05:00 AM PST

Hokkaido, uma ilha no extremo norte do Japão, é o lar de adoráveis ​​criaturinhas que não podem ser encontradas em qualquer outro lugar do país Continua...

You are subscribed to email updates from HypeScience.
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.
Email delivery powered by Google
Google Inc., 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, United States
 
 
Acessar o Inbox
O anexo foi salvo no Google Drive. Saiba mais
Gmail
ESCREVER

Marcadores


Entrada
Com estrela
Enviados
Rascunhos
Notes
Mais

Hangouts

Mais
1 de 1


Imprimir tudo
Nova janela

Doar cu un zâmbet_By Claudia

cherris furtado
15:05 (Há 4 horas)
Prezados, Feliz 2016 !
ótima semana   !


Multiplicando


At
Cherris Furtado
Emoji

De: Frans de zeeman <fransthuis@ziggo.nl>
Enviado: domingo, 17 de janeiro de 2016 16:43
Cc: Sidnei Cafe Brandtz-GMAIL
Doar cu un zâmbet_By Claudia


Powerpoints van Marianne - blog.seniorennet.nl
blog.seniorennet.nl
Purple Dream: left click on the image, you will get the download link choose to open or save. 02-01-2016 om 00:00 geschreven door Marianne
Take a look at this links please; 
http://blog.seniorennet.nl/powerpoint_marianne/ New PPS 
http://blog.seniorennet.nl/Kids_Corner/ New PPS 
http://blog.seniorennet.nl/butterfly/ Movie Mirage;
http://www.jardindelalma.com/ Religious pps;

Área de anexos
Visualizar o anexo Doar cu un zâmbet.ppsx

Doar cu un zâmbet.ppsx
 

CUIDADO! SEXO ARDENTE REAL. SE NÃO QUISER RECEBER ME AVISE.

cherris furtado
15:44 (Há 3 horas)
Prezados, Feliz 2016 !
ótima semana   !


Multiplicando


At
Cherris Furtado
Emoji

De: Eduardo Dudu <eduardoddudu@gmail.com>
Enviado: segunda-feira, 11 de janeiro de 2016 21:40
CUIDADO! SEXO ARDENTE REAL. SE NÃO QUISER RECEBER ME AVISE.
NO PAU DO AMIGO.mp4
Google Drive -- Page Not Found
drive.google.com
Web word processing, presentations and spreadsheets
PRESENTE PRA AMADA.mp4
PRESENTE DO ESPOSO Á MULHER.mp4
NANI NA SURUBA.mp4
novinhopressao.mp4
PEGARAM NO FLAGRA..mp4
4 anexos
Visualizar o anexo 12495203_1137132752986045_6699833361946917371_n.jpg


12495203_1137132752986045_6699833361946917371_n.jpg
Visualizar o anexo NAJLA CHUPANDO.mp4

NAJLA CHUPANDO.mp4
Visualizar o anexo NAJLA FODENDO.mp4

NAJLA FODENDO.mp4
Visualizar o anexo NATALIA.mp4

NATALIA.mp4
 
 

A ponte entre Brasil e Guiana Francesa que ninguém pode cruzar

cherris furtado
15:38 (Há 4 horas)
Prezados, Feliz 2016 !
ótima semana   !


Multiplicando


At
Cherris Furtado
Emoji

De: Damasino de Souza <souza.ds@hotmail.com>
Enviado: terça-feira, 12 de janeiro de 2016 10:03
A ponte entre Brasil e Guiana Francesa que ninguém pode cruzar
Cada dia aparece um fato novo. Eu desconhecia e nunca ouvir falar ou ler a respeito.

A ponte entre Brasil e Guiana Francesa que ninguém pode cruzar

Obra milionária teve construção concluída há quatro anos, mas ainda não foi aberta por falta de documentação, pagamentos e desentendimentos entre o governo federal e a França.

Gerardo LissardyEnviado especial da BBC Mundo a Oiapoque (Brasil) e St. Georges (Guiana Francesa)


Ponte sobre rio Oiapoque foi terminada há quatro anos, mas ainda está fechada (Foto: BBC)Ponte sobre rio Oiapoque foi terminada há quatro anos, mas ainda está fechada (Foto: BBC)
"PARE. Identifique-se", diz uma placa amarela e preta no extremo brasileiro da ponte entre a América Latina e a União Europeia - e, se alguém ultrapassa os limites demarcados pelo arame, um guarda aparece ao longe e grita: "Volte!".
O grito rompe o silêncio reinante na imponente obra cinza e vazia sobre o o rioOiapoque, cujas águas marcam a fronteira entre o Brasil e a Guiana Francesa, na selva amazônica.
Ainda que a ponte estaiada de pilares de concreto de 378 metros de comprimento tenha sido terminada há quatro anos, nunca foi inaugurada, e seu uso está proibido.
Essa demora é um enigma para os moradores dos dois povoados remotos em ambos os lados do rio: Oiapoque na margem brasileira e St. Georges na francesa.
"Para qualquer brasileiro e francês é o maior mistério: por quê? Faz anos que está pronta", diz Alexandra Costa, dona de casa de 34 anos, enquanto tem as unhas dos pés feitas em um salão de beleza em Oiapoque.
Monumento à ineficiência
A obra foi anunciada oficialmente em 1997 pelos presidentes da França e do Brasil à época, Jacques Chirac e Fernando Henrique Cardoso.
Falta de documentos e desentendimentos impedem a ponte de funcionar (Foto: Gerardo Lissardy/ BBC)Falta de documentos e desentendimentos impedem a ponte de funcionar (Foto: Gerardo Lissardy/ BBC)
"Ouvi falar da ponte pela primeira vez em 1973", conta Auxilio Cardoso, um aposentado brasileiro de 71 anos, sobre uma das lanchas que transportam as pessoas de um lado ao outro do rio.
Ele está indo a St. Georges "comprar um perfume francês para o Natal" e passa sob a ponte. Questionado sobre quanto falta para inaugurá-la, dá de ombros, leva as mãos ao céu e responde sorrindo: "Não sei".
De fato, ninguém na região parece saber essa resposta. Com um custo para ambos os governos de US$ 30 milhões (R$ 118,5 milhões), a ponte foi construída com base na premissa de que impulsionaria o intercâmbio e o desenvolvimento destes rincões perdidos do Brasil e da França.
A Guiana Francesa é a última área continental sul-americana que ainda pertence a uma ex-potência colonial. É um território ultramarino da França e, como tal, faz parte da União Europeia e tem o euro como moeda oficial. E a ponte prometia reduzir o isolamento que marca sua história.
Mas, agora, muitos veem a moderna estrutura como um monumento à ineficiência governamental, à burocracia e às diferenças entre os dois países.
"É bonita, mas está parada", reflete Deus Bahia da Silva, um comerciante de 40 anos, ao observar a ponte a partir da margem brasileira, ao lado de barcos de pescadores.
"Nosso Brasil está complicado, os governantes não querem olhar pelo povo, só por eles mesmos", ele acrescenta. "Oiapoque não tem nada. Nós cassamos um prefeito, agora temos outro e nada. Nem praça tem aqui: faz anos que as obras dela estão paradas também."
Vantagens e desvantagens
Entre os habitantes dos dois povoados, há divergências sobre as vantagens e prejuízos que a ponte trará, como se fosse uma enorme criatura adormecida sempre a ponto de despertar.
Oiapoque fica na margem brasileira do rio do qual leva o nome (Foto: BBC)Oiapoque fica na margem brasileira do rio do qual leva o nome (Foto: BBC)
"Oiapoque vai ficar cheia de gente", diz Roberto Carlos, de 42 anos, enquanto joga em uma tenda de tiro ao alvo com pistolas de ar comprimido, como as de parques de diversão, mas que, na cidade, fica em uma das ruas principais.
"Vai ser melhor para fiscalizar, porque agora tem muita mercadoria de contrabando", afirma Jessica Santos, uma jovem de 23 anos que está desempregada, em frente à praça de St. Georges.
De um lado, está a prefeitura do povoado, ao fim de uma esplanada cheia de besouros mortos. As bandeiras da França e da União Europeia tremulam no ar quente e úmido. No corredor da entrada, envelhecem fotos de Chirac e Cardoso do dia em que visitaram St. Georges e anunciaram a obra.
Outros acreditam que a ponte afastará os turistas, que seguirão em frente rumo às cidades mais próximas de Caiena, em solo francês, e Macapá, no brasileiro, sem precisar parar por algumas horas nos povoados, como fazem agora.
"Não vai ser bom, porque vai precisar de um carro para cruzar o rio e vai sair mais caro", diz Marlady da Silva, uma brasileira de 30 anos que vive em Oiapoque e vai todos os dias para St. Georges de lancha para trabalhar em uma lanchonete onde se cobra em euros.
Do lado da Guiana Francesa, fica o povoado de St. Georges (Foto: BBC)Do lado da Guiana Francesa, fica o povoado de St. Georges (Foto: BBC)
Seus filhos perguntam o que ela vai fazer quando a ponte abrir. O custo da passagem para atravessar a fronteira em 10 minutos custa R$ 16, e há umas 200 lanchas que fazem este serviço dia e noite, diz Reginaldo Pena de Moraes, que, com 57 anos, ganha a vida sobre uma delas.
Ele conta que seus três filhos o questionam sobre qual será seu trabalho após a abertura da ponte. "Só vamos descobrir depois que inaugurarem", ele responde. "Não sabemos quando, mas isso vai acontecer."
Pendências
As autoridades também não têm certeza sobre os prazos. De seu escritório em Macapá, Waldez Góes (PDT), governador do Amapá, destaca que a nova meta para a inauguração é "o final do primeiro semestre de 2016".
Esse objetivo foi estabelecido durante reunião entre os representantes dos dois lados em outubro e permitiria abrir a passagem antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, que serão realizados em agosto.
Mas, além do vento contrário gerado pela dura crise econômica do Brasil, que tem feito com que grandes projetos de infraestrutura sejam esquecidos, há vários requisitos para conseguir cumprir a data marcada.
Um é que o Brasil envie antes do fim do ano os documentos que permitam à França liquidar o último pagamento correspondente à construção da ponte, que ainda está pendente, explica Góes.
Ele acrescenta que esse atraso, por sua vez, impede até agora que a empresa que fez a obra entregue oficialmente a ponte ao Brasil e à França. Também falta instalar na cabeceira brasileira da ponte os equipamentos para fazer o controle da fronteira, principalmente aduaneiro, além de funcionários.
Isso já foi feito do lado francês, mas as cabines de controle neste momento só são habitadas por lagartixas e insetos.
"Depois que inaugurarem a ponte, será a modernidade", diz com certa ironia um policial francês de fronteira que evita revelar seu nome, porque não tem autorização para falar com jornalistas, em um escritório com ar condionado.
O Brasil também prometeu pavimentar a BR-156 entre Oiapoque e Macapá, que tem um longo trecho de terra, barro e buracos em seus 595 km. Mas Góes nega que a obra seja condição para a abertura da ponte.
O governador diz que a estrada é de responsabilidade do governo federal e, diante da suspeita de muitos vizinhos de que a obra atrasou por causa de corrupção, responde: "Não posso assegurar se houve ou não desvio de dinheiro."
Visto
Outro obstáculo pendente é a falta de acordo sobre os seguros para os veículos que cruzarem a ponte, já que, do lado francês, as exigências e os custos são bem maiores, porque seguem o padrão europeu.
O Brasil ainda quer que a França dê fim à exigência de visto para os brasileiros que entram na Guiana Francesa, onde a polícia controla rigorosamente a estrada para Caiena, melhor pavimentada do que a brasileira.
A França quer evitar a entrada em seu território de imigrantes sem documentos e garimpeiros de ouro ilegais, mas muitos brasileiros dizem que o tratamento é desigual, pois os franceses não precisam de visto para entrar no Brasil.
"Os gringos vêm, fazem o que querem aqui no Brasil e lá não se pode fazer nada", protesta Ednaldo Ribeiro, taxista de 47 anos em Oiapoque. "Você chega a St. Georges e logo a polícia já está atrás de você."
Enquanto isso, a pintura da ponte descasca, a iluminação está deteriorada pela umidade, e alguns perguntam se a obra estará em condição de ser usada caso algum dia venha a ser inaugurada.
"Até os romanos, quando faziam uma ponte, sabiam a razão da construção", diz Rona Lima, empresário brasileiro de 57 anos, dono de pousada em Oiapoque. "Mas essa ponte ainda não tem uma finalidade. Não existe nenhuma economia visível que a justifique."
Para ele, a obra só serviu para fazer aflorar as diferenças entre os dois lados do rio. "A ponte veio só para quebrar o charme da região amazônica."
                    Para evitar rastreamento e spam:




RT Ofertas (@rtofertas) curtiu um de seus Tweets!

RT Ofertas (via Twitter) <notify@twitter.com> Cancelar inscrição

21:00 (Há 23 horas)
Thecesarjbn: ENERGIA-Consciente / PLASMA DE LUZ: Cinco mitos da bateria fazer explicados smartphones






RT Ofertas
curtiu Seu Tweet.
Ver

ThecesarjbnThecesarjbn
ENERGIA-Consciente / PLASMA DE LUZ: Cinco mitos da bateria do smartphone fazer explicadoscesarjbn.blogspot.com/2016/01/cinco-...
Configurações | Ajuda | Sair | Baixar aplicativo
Twitter, Inc. 1355 Market Street, Suite 900 San Francisco, CA 94103

Tâmara!

IC - cesarjbn
08:41 (Há 11 horas)
Existe um ditado árabe que diz: "Quem planta tâmaras, não colhe tâmaras!"
Isso porque antigamente as tamareiras levavam de 80 a 100 anos pra produzir os primeiros frutos. Atualmente, com as técnicas de produção modernas, esse tempo é bastante reduzido, porém o ditado é antigo e sábio.
Conta-se que certa vez um senhor de idade avançada plantava tâmaras no deserto quando um jovem o abordou perguntando: “Mas por que o senhor perde tempo plantando o que não vai colher?”. O senhor virou a cabeça e calmamente respondeu: “Se todos pensassem como você, ninguém colheria tâmaras”. Ou seja, não importa se vc vai colher, o que importa é o que vc vai deixar...Cultive, construa e plante ações que não sejam apenas para você, mas que possam servir para todos e para o futuro.
Enviado do meu iPhone
Olha que texto show!
Parabéns ao autor!
Defeito de Mulher
Quando Deus fez a mulher, já estava nas horas extras de seu sexto dia de trabalho.
Um anjo apareceu e perguntou:
- Senhor, por que gastas tanto tempo com esta criatura?
E o Senhor respondeu:
- Você viu a 'Folha de Especificações' para ela?
- Ela deve ser completamente flexível, porém não será de plástico, deve ter mais de 200 partes móveis, todas arredondadas e macias e deve ser capaz de funcionar com uma dieta rígida, ter um colo que possa acomodar quatro crianças ao mesmo tempo, ter um beijo que possa curar desde um joelho raspado até um coração ferido'
O anjo se maravilhou com os requisitos e indagou curioso:
- E este é somente o modelo Standard?
E ponderou:
- Senhor, é muito trabalho para um só dia, espere até amanhã para terminá-la.
E o senhor retrucou:
Não. Estou muito perto de terminar e esta criação é a favorita de Meu próprio coração. Ela se cura sozinha, quando está doente; e pode trabalhar 18 horas por dia.
O anjo se aproximou mais e tocou a mulher.
- Porém a fizeste tão suave Senhor!
E Deus disse:
- É suave, porém, a fiz também forte. Não tens idéia do que pode agüentar ou conseguir.
- Será capaz de pensar? - perguntou o anjo.
Deus respondeu:
- Não somente será capaz de pensar, mas também de raciocinar e negociar, mesmo que pareça ser desligada ela prestará atenção em tudo o que for importante.
Então, notando algo, o anjo estendeu a mão e tocou a pálpebra da mulher...
- Senhor, parece que este modelo tem um vazamento... Eu Te disse que estavas colocando muitas coisas nela.
- Isso não é nenhum vazamento... . É uma lágrima - corrigiu o Senhor.
- Para que serve a lágrima?' - perguntou o anjo.
E Deus disse:
- As lágrimas são sua maneira de expressar seu amor, sua alegria, sua sorte, suas penas, seu desengano, sua solidão, seu sofrimento e seu orgulho.
Isto impressionou muito ao anjo.
- És um gênio, Senhor. Pensaste em tudo. A mulher é verdadeiramente maravilhosa.
- Sim, ela é!
- A mulher tem forças que maravilham os homens.
- Agüentam dificuldades, carregam grandes cargas físicas e emocionais, porém, têm amor e sorte.
- Sorriem, quando querem gritar.
- Cantam, quando querem chorar.
- Choram, quando estão felizes e riem, quando estão nervosas.
- Lutam pelo que acreditam.
- Enfrentam a injustiça.
- Não aceitam 'não' como resposta, quando elas acreditam que haja uma solução melhor.
- Privam-se, para que sua família possa ter algo.
- Vão ao médico com uma amiga que tem medo de ir sozinha.
- Amam incondicionalmente.
Porém, há um defeito que não consegui corrigir:..
-É que às vezes elas se esquecem o quanto valem!
Passe para as mulheres. maravilhosas que você conhece e as lembre do quanto valem !! ♡
Nunca é demais reler..
Uma homenagem as mulheres do grupo!
👆Abobrinhas são como tâmaras não ajudam a evoluir a dialética de ninguém, mesmo!
 










Nenhum comentário:

Postar um comentário